INFORME SEU CEP

 
0800-0386567
contato@dunloppneus.com.br

É possível produzir borracha natural através das enzimas do tomate?

Sumitomo Rubber Industries, dona das marcas Dunlop e Falken, avança nos estudos a respeito da síntese de borracha natural

A Sumitomo Rubber Industries divulgou um estudo em parceria com a Universidade de Tohoku, a Universidade de Kanazawa e os pesquisadores do Spring-8 Center, no qual informa que obteve sucesso na elucidação e modificação funcional da cis-preniltransferase (NDPS1) – uma conquista que supostamente promove o avanço da produção sintética de borracha natural.

Encontrada no tomate, a NDPS1, é uma enzima envolvida na formação de terpenos – compostos de isopreno que servem como precursores de muitas substâncias encontradas nas plantas – e possui uma estrutura semelhante às enzimas envolvidas na biossíntese da borracha natural.

A pesquisa elucidou a estrutura da enzima utilizando a instalação de Radiação Síncrotron SPring-8 “de ponta” do Instituto de Pesquisa Riken.

Em um comunicado, a Sumitomo Rubber disse que lançou o estudo sobre a NDPS1, pois as propriedades da enzima a tornavam “mais adequada” à análise estrutural em relação às sintases de borracha natural encontradas nas seringueiras do Pará.

Os resultados da pesquisa não apenas esclareceram a estrutura da NDPS1 e determinaram as principais seções que afetam o comprimento de seus produtos de síntese, mas também conseguiram aumentar o grau de polimerização, o que, segundo a empresa, elevou significativamente a reatividade química dos produtos de síntese, introduzindo novas mutações em seções-chave.

A Sumitomo Rubber afirmou que com este avanço tornou-se possível biossintetizar compostos não existentes na natureza e que a expectativa é que o melhor entendimento da estrutura da NDPS1 torne possível lançar mais luz sobre o mecanismo por trás da biossíntese da borracha natural, que por sua vez permitirá novos avanços no desenvolvimento de tecnologias para garantir um fornecimento estável e confiável de borracha natural.

O estudo faz parte do engajamento contínuo da empresa no desenvolvimento de produtos ecologicamente corretos com foco em três áreas-chave: eficiência de combustível, matérias-primas e economia de recursos.

Sobre a Dunlop

A Dunlop, que é uma marca do grupo Sumitomo Rubber Industries e atualmente está entre os cinco maiores fabricantes de pneus do mundo, de acordo com o ranking “Leading tyre manufacturers” de 2020, tem sede mundial no Japão, onde possui um moderno centro de P&D e três campos de prova. Os pneus Dunlop são produzidos em doze fábricas e estão presentes em mais de 100 países, incluindo Estados Unidos, Japão, Indonésia, Tailândia, China, Turquia e Europa. A fábrica da Dunlop no Brasil, que também produz os pneus Falken e Sumitomo, é a mais moderna unidade fabril de pneus do País, sendo a única a produzir os pneus com a tecnologia TAIYO (Sun) System, Sistema de Fabricação de Pneus Sem Emendas, garantindo maior precisão e segurança. Localizada em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba, recebeu mais de R$ 1,6 bilhão em investimentos desde sua inauguração em outubro de 2013 e suas expansões, anunciando novos investimentos na ordem de R$ 1 bilhão em 2021. A empresa comercializa pneumáticos para veículos de passeio, vans, SUVs e caminhões. Visite e acompanhe nas redes sociais:

Visite e acompanhe nas redes sociais